Carta a um Enfermeiro!

enf

Sempre escutei dos mais velhos que a faculdade de medicina era caríssima e muito difícil, devido a isso por muitos anos de minha vida acreditei que aquele que não tinha tempo, paciência ou dinheiro para se formar médico, ia ser enfermeiro.

Há alguns anos sofri um acidente e ao acordar eu estava numa cama de hospital, com muitos aparelhos ao meu redor e um homem ao meu lado. Após me dar conta de onde eu estava e do que havia ocorrido, perguntei-lhe se era o médico que cuidaria de mim e ele disse que não, pois ele era o enfermeiro que cuidaria de mim.

A princípio, isso me causou um pouco de resistência, pois pensava que quem cuidava dos pacientes eram os médicos e não os enfermeiros, mas logo a paciência e a dedicação daquele homem foram mudando esse conceito pré existente em minha cabeça.

Era este enfermeiro que trazia minhas refeições, meus medicamentos, fazia a minha higiene pessoal, meus curativos, ouvia minhas mágoas e tristezas, contava-me histórias para me animar e me fazer sorrir, me motivava no meu tratamento, me dava esperanças de sair logo dali. Era este homem que estava ao meu lado quando eu sentia dores horríveis, que tentava me confortar diante daquela situação.

Muitas noites eu me perguntava como pode ser assim? Incansável, persistente, forte, dedicado e ainda humano?

Quantas vezes acreditei ser uma criatura celestial que estava ao meu lado e quando era sua folga sentia tanto sua falta, mas logo vinha outra criatura idêntica, forte apesar de doce, incansável na sua rotina, sempre persistente, e alegrava com sua presença a mim e aos demais doentes que ali se encontravam.

E apesar de trabalhar o dia inteiro cuidando de muitos doentes naquele hospital, após 12 horas de trabalho, ia embora pois tinha que estudar e cuidar da família. Meu Deus, quantas funções pra uma só pessoa!

Pra não dizer que esqueci do médico ele passava todo dia, me olhava perguntava ao enfermeiro como eu estava, falava poucas palavras comigo e logo ia embora.

Após muitos meses me recuperei e tive alta.

Hoje, se alguém me perguntar porque a pessoa vira enfermeiro, eu posso falar com certeza que sei a resposta: existem dons que nascem com as pessoas e dinheiro, paciência ou tempo não podem comprá-lo, quem não nasce com esse dom tem que se contentar em estudar pra ser médico.

Vi esse vídeo, deste enfermeiro cuidando de uma criança numa UTI com toda dedicação e amor, cantando pra ela. Assista!!

Muito lindo esse vídeo, impossível não se apaixonar.

Quer ver mais matérias como esta? Vá na barra lateral a sua direita e siga o blog!

Se você gostou, deixe seu comentário!

Anúncios

Autor: machadoprik

Dizem que o nosso destino não está dentro de nós, que não escolhemos nossa sina. Mas a verdade é que nós temos que ser valente o bastante para escolhê-lo.

3 pensamentos

  1. É isso que me dá orgulho de ser enfermeira….apesar do não reconhecimento pelo gestor…fazer o melhor possível ao próximo não tem preço….salário parcelado que pague…sentimento único e maravilhoso…

  2. Minha filha é enfermeira , te confesso que gostaria que ela ela tivesse escolhido outra profissão , mas ela a cada dia que passa se apaixona mais pela profissão escolhida e muito me orgulho em ver que exerce a função com dedicação e amor. Mas é interessante como os pacientes, na maioria das vezes só dão valor aos médicos, mas quando estão internados e passam mal, gritam alto ” ENFERMEIRA”, ai a enfermeira corre , quando já estabilizado , durante a visita médica , agradecem ao médico : “OBRIGADO DOUTOR!