Eu deveria… – Reflexão

Eu deveria…
janela
As vezes, penso que não sou a única pessoa a ter sentimentos solitários no universo. Um dia termina, outro inicia-se e com ele mais uma de nossas desconfianças sobre nós, sobre a vida…
Sinto que deveria ter feito mais, eu deveria ter amado mais, eu deveria ter abraçado mais, eu deveria ter reconsiderado os planos do meu outro, eu deveria ter usado aquela roupa, eu deveria ter arriscado aquela nota, eu deveria dizer o quanto eu gosto às pessoas que me rodeiam…
Eu deveria, eu deveria, eu deveria…
E assim, segui… Rumo aos meus próprios impasses, minhas dúvidas, meus arrependimentos.
Sarei, sim. Chorei e sinto solidão. Isso me faz perceber se devo mesmo acreditar em cada pedacinho que cálculo para estar aqui, mais uma noite sozinha, perdida com minhas palavras.
Eu deveria é conjugado como um efeito inacabado da vida das pessoas, da minha vida. Como se não bastasse, tenho que sorrir, por que não quero que ninguém saiba que minha dor, ainda existe.
Não sou forte o tempo todo, não tenho bom humor o tempo todo, e todavia serei mutável. Pois, sou menina, sou mulher. Tenho crenças e acredito naquilo que é melhor para mim.
Entretanto, ainda não me disseram o quão maravilhoso seria se eu constatasse o quanto é bom ser finita. Ser humano, ser errante. Cada “eu deveria” me fez aprender e realocar no próximo ato um pouco da ausência do anterior.
Portanto, ainda que, esteja sozinha… Esteja criando ficção, as coisas do coração podem ser curadas pouco a pouco, dia a dia, pois é assim que a vida é, e é inevitável que tudo mude em menos de um dia, é impossível… Isso acontece durante toda a vida.

 

Anúncios

Autor: machadoprik

Dizem que o nosso destino não está dentro de nós, que não escolhemos nossa sina. Mas a verdade é que nós temos que ser valente o bastante para escolhê-lo.

Nenhum pensamento