Outubro Rosa: O que fazer em caso de suspeita ou confirmação de câncer de mama.

Scroll down to content

rosa 1

O segundo post sobre o Outubro Rosa é para dar dicas sobre o que fazer no momento de dúvida (e de desespero também, né).

De repente a mulher sente alguma mudança em seu corpo, alteração em sua mama e logo vem a cabeça a pergunta: o que eu faço agora?

Diversas situações podem fazer com que uma paciente se pergunte quem é o profissional que ela deve procurar, a quem ela deve recorrer, qual o primeiro passo a tomar… Seguem algumas recomendações:

Paciente que sente alguma alteração nova na mama:
* Deve procurar o ginecologista que a conheça ou um mastologista.
* Deve sempre levar consigo, para a consulta, as últimas mamografias.
* Esta consulta deve ocorrer dentro de, no máximo, uma a duas semanas, e de maneira alguma a paciente deve esperar pela próxima consulta de rotina.
Mulher com parentes de primeiro grau com câncer de mama ou ovário antes dos 50 anos de idade, ou com história de homem com câncer de mama na família:
* Esta mulher deve conversar com seu ginecologista a respeito desta história familiar e/ou procurar um oncogeneticista.
* Na dependência de alguns fatores de história familiar, uma mulher pode ter uma recomendação para o rastreamento diferente à da população geral.
Mulher que acaba de ser diagnosticada com câncer de mama:
* Esta mulher deve procurar um mastologista, um cirurgião oncológico ou um oncologista clínico.
* Um destes profissionais estabelecerá a sequência adequada de tratamento, na dependência de características da paciente e da doença.

Fonte: Oncoguia

Você tem uma dessas pré disposições?

Gostou das dicas? Se tiver mais alguma dica, deixe-a nos comentários.

Quem tiver links de matérias sobre o Outubro Rosa, pode ficar a vontade para deixar nos comentários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: