A felicidade de ser lembrado

Está chegando o fim do ano, o Natal e a época de ganhar – e dar – presentes!!!!

Quem não gosta de ganhar um presente? Quem não gosta de ser lembrado?

O mais importante não é o valor do presente em si, mas sim a felicidade de saber que aquela pessoa lembrou de você, a felicidade de saber que aquela pessoa dedicou um pouco do seu tempo para lhe desejar um feliz natal e um feliz novo ano.

Nesta época do ano, onde todos se contagiam com o espírito natalino, aproveite a oportunidade e reveja seus amigos e sua família, os novos amigos, os velhos amigos, os amigos de longa data que você não vê já faz tempo, os parentes distantes que devido a correria diária você vai perdendo o contato.

A vida vai traçando o seu caminho e com isso, as vezes, nos distancia das pessoas que gostamos, aproveite a oportunidade para rever estas pessoas que os caminhos foram distanciados e renovar os vínculos de afeto. Relembre a amizade, os bons momentos vividos juntos.

Leve a todos eles o seu afeto, a sua atenção, o seu abraço, dedique-lhes um pouco do seu tempo. Isso será uma satisfação não só para eles, mas para você também. Lembre-se: “a alegria é contagiante”!

Quem não gosta de ganhar coisas gostosas de presente?

Faça um bolo e leve um pedaço de presente, faça um doce e leve uma pequena quantidade de presente, faça uma gordice bem gostosa e leve como presente, compre um saco grande de bombons e leve um bombom para cada um de presente. 

Quem não gosta de ganhar flores?

Leve de presente uma muda de planta para colocar num vaso ou no quintal, leve de presente uma flor (natural ou artificial) para enfeitar o ambiente.

Quem não gosta de ganhar presente?

Leve de presente qualquer coisa por mais simples que seja, mas se não tiver nada pra levar, leve o seu abraço.

Pequenos gestos de carinho, enchem o coração de alegria! O coração de quem dá e o coração de quem recebe.

Anúncios

Autor: machadoprik

Dizem que o nosso destino não está dentro de nós, que não escolhemos nossa sina. Mas a verdade é que nós temos que ser valente o bastante para escolhê-lo.