Certificado de vacinação contra febre amarela é exigido em viagens.

Com o surto de febre amarela em vários estados brasileiros, muitos países passaram a exigir dos brasileiros o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) para entrar em seu território.

Dentre os países que recentemente passaram a fazer esta exigência estão Panamá, Nicarágua, Venezuela, Cuba e Paraguai. Mas se seu destino for outro, é bom conferir antes da viagem se há a exigência ou não.

Se o seu país de destino passar a exigir a certificação e você não tiver haverá duas opções: (se você tiver sorte) a companhia aérea verificará que você não possui a certificação e não te deixará embarcar ou ao chegar no aeroporto de destino e passar na imigração irão verificar que você não possui a certificação e você não poderá entrar no país.

Primeiramente o viajante deve tomar a vacina contra a febre amarela, nos serviços de saúde públicos e particulares habilitados.

Importante ser lembrado que a vacina contra a febre amarela deve ser tomada ao menos dez dias antes da viagem.

Após tomar a vacina, deve ser feito um pré-cadastro no site da Anvisa (clique aqui para fazer o pré-cadastro), clicando na opção “cadastrar novo”.

Ao fazer o pré-cadastro é feito um agendamento, no próprio site, para comparecer a um dos postos credenciados para emissão da certificação.

No dia agendado o viajante deve ir pessoalmente levar o comprovante de vacinação (contendo carimbo do profissional que lhe atendeu e lote da vacina) e documentos pessoais (identidade e CPF).

A emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia pela ANVISA é gratuita.

Não é necessária a presença da criança ou adolescente, menor de 18 (dezoito) anos, bastando a presença de seus pais ou responsáveis, quando estes solicitarem a emissão do seu Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia.

Em caso de extravio do cartão de vacinação, o usuário deverá se dirigir à unidade de saúde onde tomou a vacina e solicitar a segunda via do documento. Em caso de extravio do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia, o usuário deverá fazer o agendamento solicitando a segunda via.

A Anvisa divulga um modelo de atestado de isenção para aqueles que por motivos médicos não podem tomar a vacina.

O Ministério da Saúde adotou a diretriz da Organização Mundial de Saúde (OMS) de dose única para a vacina da febre amarela, por isso o Certificado Internacional não precisa ser renovado.

Anúncios

Autor: machadoprik

Dizem que o nosso destino não está dentro de nós, que não escolhemos nossa sina. Mas a verdade é que nós temos que ser valente o bastante para escolhê-lo.